segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Atrizes que tiveram fotos nuas divulgadas criticam hackers: 'Abutres'

Gabrielle Union em cerimônia de premiação do ESPY Awards, nos EUA (Foto: Jordan Strauss/Invision/AP, File))Gabrielle Union em cerimônia de premiação do ESPY
Awards, nos EUA (Foto: Jordan Strauss/Invision/AP)
Meagan Good na série 'Deception' (Foto: Divulgação)Meagan Good na série 'Deception' (Foto: Divulgação)
Duas atrizes que tiveram fotos nuas divulgadas na internet no sábado (20)lamentaram a publicação das imagens íntimas. Meagan Good, estrela de "O poder do ritmo" (2007) e "Tudo por um furo" (2013), e Gabrielle Union, de "Bad boys 2" (2003) e "10 coisas que eu odeio em você" (1999), admitiram que as fotos são autênticas, mas repudiaram os hackers que roubaram os arquivos.
Meagan Good e Gabrielle Union fazem parte de um segundo grupo de celebridades que tiveram fotos íntimas divulgadas. O primeiro vazamento aconteceu no dia 31 de agosto, com imagens de Jennifer Lawrence e outras famosas. Na segunda vez, neste sábado, entraram na lista, além de Meagan e Gabrielle, supostas fotos nuas de Kim Kardasian, Rihanna e Avril Lavigne - estas ainda não comentaram o caso.
Gabrielle Union chamou os hackers de "abutres". "Chegou ao nosso conhecimento que momentos privados, que foram compartilhados e deletados apenas entre eu e meu marido, foi vazados por alguns abutres", disse ao site TMZ. Ela é esposa do jogador de basquete Dwyane Wade. O casal reportou o roubo de fotos ao FBI, segundo o site.
Meagan Good também criticou as pessoas que replicam as fotos na internet. "Estou definitivamente em choque e triste por todas que estão passando por isso. No fim das contas, todos sabemos que essas fotos eram para meu marido. E as pessoas que estão postando novamente estas fotos nuas vazadas? Vocês deveriam ter vergonha disso", ela disse em seu perfil no Instagram.
Segundo vazamento
Neste sábado, supostas fotos de Kim Kardashian, Avril Lavigne, Vanessa Hudgense outras celebridades nuas  foram divulgadas em fóruns na internet. No domingo o nome de Rihanna entrou na lista.

A socialite e estrela de reality show Kim Kardashian (Foto: AP)
A socialite e estrela de reality show Kim Kardashian
(Foto: AP)
Também foram divulgadas novas imagens de Jennifer Lawrence, que já havia aparecido no vazamento anterior, este confirmado por ela e por várias outras vítimas. A atriz Kirsten Dunst e a modelo Kate Upton estavam entre os nomes da daquela lista. Jennifer ameaçou processar quem divulgar as fotos.
No novo grupo de imagens, divulgadas neste sábado, também estão as atrizes Aubrey Plaza, Mary-Kate Olsen a esportista Hope Solo e outras. Os hackers anônimos que vazaram as fotos no dia 31 de agosto haviam avisado que tinham mais fotos de celebridades nuas – os nomes deste domingo já haviam sido citados por eles.
O roubo e a divulgação das fotos em agosto foi atribuído a um ataque ao sistema de armazenamento de arquivos da Apple. O caso já está sendo investigado pelo FBI e pela Apple.
Outros casos
Outras atrizes já tiveram fotos íntimas vazadas na internet nos últimos anos. Scarlett Johannson, Alison Pill e a brasileira Carolina Dieckmann também passaram por casos semelhantes.

O homem acusado de ter roubado fotos de celebridades nuas como Scarlett Johansson, Mila Kunis e Christina Aguilera em 2011, após ter hackeado suas contas de e-mail, foi condenado a dez anos de prisão pela justiça do Estado da Califórnia, nos Estados Unidos, em dezembro de 2012.
Carolina Dieckmann (Foto: Arquivo / G1)Carolina Dieckmann (Foto: G1)
Em março de 2012, Christopher Chaney, de 36 anos, foi connsiderado culpado de nove acusações criminais, incluindo roubo de identidade, escutas telefônicas, acesso não autorizado e danos a um computador protegido.
Durante o julgamento, o hacker também foi condenado a pagar uma indenização de US$ 76 mil a Johansson, Aguilera e à atriz Renee Olstead.
No Brasil, a chamada lei “Carolina Dieckmann”, que, entre outras coisas, torna crime a invasão de aparelhos eletrônicos para obtenção de dados particulares, entrou em vigor em abril de 2013.

Sancionada em dezembro de 2012, a alteração do Código Penal foi apelidada com o nome da atriz, após fotos em que Carolina Dieckmann aparecia nua terem sido divulgadas na internet.